AS BAHIA E A COZINHA MINEIRA E GUI AMABIS SÃO AS PRÓXIMAS ATRAÇÕES DO “MÚSICA NA CASA DA ÓPERA”

29/05/2017 às 12:35

Nomes de destaque na música contemporânea nacional, “As Bahia e a cozinha mineira” e “Gui Amabis”, se apresentam respectivamente, nos dias 1º e dois de junho. “Música na Casa da Ópera” está reunindo nomes consagrados e artistas emergentes no mais antigo teatro da América do Sul. Ingressos a preços populares Assucena Assucena, Rafael Acerbi e Raquel Virgínia são os integrantes da banda “As Bahias e a Cozinha Mineira”, destaque na nova cena da música nacional, que se apresenta na Casa da Ópera de Ouro Preto na quinta-feira (1/6). Na sexta-feira (2/6), o cantor, compositor e produtor musical paulistano, Gui Amabis, é quem sobre ao palco da Casa da Ópera com seu mais recente trabalho, o álbum “Ruivo em sangue”. Os shows fazem parte da programação do projeto “Música na Casa da Ópera” e estão marcados para às 20h30, com ingressos a preços populares. Com o recém-lançado disco “Mulher”, já celebrado pela crítica, “As Bahia e a Cozinha Mineira” tem Gal Costa como musa inspiradora. Milton Nascimento e o Clube da Esquina reforçam o conceito sonoro do grupo que bebeu na fonte da tradição mirando a contemporaneidade. O resultado é um trabalho bem brasileiro, original e multifacetado, que passeia pelo samba e funk brasileiros, o axé, o soul e o rock. Mulher, título do álbum, coincidentemente foi sendo produzido no momento em que Assucena e Raquel, mulheres transexuais, foram revelando a própria identidade. Assucena, baiana de nascimento, e Raquel, paulistana mas baiana de coração, tinham o mesmo apelido, Bahia, e conheceram o mineiro Rafael Acerbi na faculdade de História e juntos criaram o grupo que tem sido um dos queridos da nova cena musical brasileira. Gui Amabis, que se apresenta na sexta-feira, é autor dos álbuns "Ruivo em sangue" (2015), "Trabalhos carnívoros" (2012) e "Memórias luso/africanas" (2011). Cantor, compositor e produtor musical, Gui Amabis se divide entre criações para cinema e produções de artistas renomados. Ele assina, por exemplo, parte das trilhas de Bruna Surfistinha, Quincas Berro d’Água e de filmes estrangeiros como Senhor da Guerra, no qual estrela Nicolas Cage, e A Estranha Perfeita, com Hale Berry e Bruce Willis. Seus trabalhos com nomes da cena paulistana formam uma obra de considerável influência na MPB moderna. É dele a co-produção de Vagarosa e a produção Caravana Sereia Bloom, os dois últimos discos de Céu. Música na Casa da Ópera Para marcar a reabertura do teatro mais antigo da América do Sul, a Casa da Ópera de Vila Rica, em Ouro Preto, o projeto “Música na Casa da Ópera” traz uma série de shows com artistas expoentes e consagrados da música nacional. O teatro, inaugurado em 1770, tem na programação sete espetáculos a preços populares, de abril a junho deste ano. Coutto Orchestra (em 7/4), Silva (em 8/4), Lô Borges (em 19/5), Marcelo Veronez (em 20/5), As Bahias e a Cozinha Mineira (em 1/6), Gui Amabis (em 2/6) e João Bosco finalizando a programação no aniversário do Teatro (em 6/6). O projeto “Música na Casa da Ópera” é realizado pelaUn Music e patrocinado pela OI, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Estado de Minas Gerais. SERVIÇO 1/6 (quinta-feira) às 20h30 “Música na Casa da Ópera” apresenta As Bahia e a Cozinha Mineira Ingressos: R$27 (inteira) e R$13,50 (meia) 2/6 (sexta-feira às 20h30 “Música na Casa da Ópera” apresenta Gui Amabis Ingressos: R$20 (inteira) e R$10 (meia) Local: Casa da Ópera de Vila Rica - Rua Brigadeiro Musqueira, 104, Ouro Preto Venda de ingressos: www.sympla.com.br. Informações para a imprensa: Luz Comunicação - www.luzcomunicacao.com.br. Jozane Faleiro - 31 992046367 / 31 35676714- jozane@luzcomunicacao.com.br Wandra Araújo - 31 999645007 - imprensa@jozanefaleiro.com

VOLTAR